Category Archives: amenidades

Dia de Ação de Graças

Nos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças é comemorado todos os anos na quarta quinta-feira de novembro (no caso, hoje). No Canadá, a ocasião é celebrada na segunda segunda-feira de outubro. Embora a tradição seja essencialmente norte-americana e canadense, países do mundo todo foram aos poucos incluindo a data em seus calendários. No Brasil, a celebração costuma ser tímida. E no geral não passam de algumas poucas manifestações isoladas.

A idéia é a de usar a data de hoje para se agradecer pelo que se conseguiu no último ano. E a festa não termina na quinta-feira. O dia seguinte ao Thanksgiving costuma ser a data com movimento mais intenso no comércio dos Estados Unidos. As pessoas saem às compras após o feriado em um clima ainda festivo. O dia é conhecido como “Black Friday” (sexta-feira negra), pois é o dia em que os lojistas esperam que suas vendas saiam do vermelho.

Historicamente, o primeiro dia de ação de graças aconteceu em 1621. Colonos ingleses (peregrinos) que tinham fundado a colônia de Plymouth (em Massachusetts) convidaram os integrantes da tribo Wampanoag para uma celebração. Os índios levaram comida para os ingleses. Foi só em 1789, por meio de um decreto do presidente George Washington, que a data se transformou em um feriado nos Estados Unidos. Como antecedente histórico, tem-se a tradição inglesa de se reservar um dia para dar graças aos céus, geralmente com muita comilança. A data costumava ser celebrada após a época da colheita, de forma a assegurar a ceia farta.

Atualmente, a comemoração costuma se dar em família, com grandes ceias, ou então em paradas e festivais em lugares públicos. No Brasil, a data é celebrada por famílias estrangeiras e em instituições vinculadas à cultura canadense ou norte-americana (exemplo clássico: cursinhos de inglês). A escola em que estudei na segunda metade do Ensino Fundamental costumava fazer uma grande festa no Dia de Ação de Graças. Ninguém entendia o porquê de tanta comemoração…

Nos EUA, é tradição ainda a cerimônia anual do peru. Na terça-feira, dia 20 de novembro, o presidente George W. Bush “perdoou” dois perus, que serão poupados neste dia de Ação de Graças, e ainda, de quebra, irão ganhar passagens para a Disney. Os perus perdoados foram batizados de “May” e “Flower”, em homenagem ao barco em que chegaram os primeiros peregrinos à América (Mayflower).

Em tempo: gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer aos lurkers, leitores do feed, visitantes esporádicos, pára-quedistas do Google, fakes, amigos, conhecidos, desconhecidos, salsinhas, amigos imaginários (:P), enfim, todas aquelas figuras bizarras (reais ou imaginárias) que, de certa forma, contribuem para a existência deste blog 🙂

Marcadores:

Todo mundo quer ser jornalista

Jornalismo é o curso mais concorrido da Fuvest no vestibular de 2008, com 41,63 candidatos por vaga. Em segundo lugar, vem Publicidade e Propaganda, com 41,02. Cursos tradicionais como Medicina e Direito só aparecem mais adiante na lista (respectivamente, nas posições #5 e #17). Sinal dos tempos? Todos querem ser jornalistas cidadãos ou blogueiros?

Em tempo: em números absolutos, Medicina e Direito ainda lideram em número de candidatos. Mas sofreram considerável queda em relação ao ano passado. São 2.722 candidatos ao curso de Jornalismo – contra 12.341 em Medicina. A discrepância na relação candidato/vaga se dá porque o número de vagas para Jornalismo é muitas vezes menor que para Medicina. De qualquer modo, chama a atenção a quantidade de pessoas preferindo uma área até então pouco comum, como é o caso da Comunicação Social.

Marcadores:

National Novel Writing Month

Começa amanhã a nona edição do National Novel Writing Month. De 1° a 30 de novembro, cerca de 90 mil pessoas de todas as partes do mundo colocarão suas mentes em efervescência em busca de inspiração para escrever uma história de ficção de pelo menos 50 mil palavras.

Do e-mail de “aquecimento” enviado hoje pela equipe do site:

Para aqueles que são novos ao NaNo, gostaria de rapidamente repassar o cronograma para o próximo mês.

Passo 1: Continue lendo este e-mail; aprenda o segredo do NaNoWriMo.
Passo 2: Espere até 00:01, hora local, de 1° de novembro.
Passo 3: Escreva um livro.

E é basicamente isso. Não há regras, regulamentos rígidos ou requisitos a serem seguidos. Basta escrever a história durante o mês de novembro. Ainda segundo o mesmo e-mail, deve-se escrever sem se preocupar com o estilo. Dezembro é o mês para edição do texto 🙂

Marcadores:

Lo dia internacional de hablarse portuñol

Hoy, el 26 de octubre de 2007, es lo dia oficial de hablarse portuñol. La pagina del movimiento sugere que se hable en portuñol en nuestras bitácoras, y también en todas las situaciones de lo dia de hoy. Tomé conocimiento del fato mui tarde. Pero ainda hay tiempo para praticar un poquito de portuñol.

Según la Wikipedia, el portuñol es una “interlíngua”, o seja, una tentativa de aproximación entre dos línguas. La pagina también estabelece una relación com el galego – pero el galego es un idioma real, hablado en Galícia, en España – diferentemiente del portuñol, que es hablado por la gente que tiene preguiça de apriender el idioma español, en caso de hablar portugués, o de apriender el portugués, caso hableie español.

La Descicopledia enumera como un interesante sinonimo del portuñol el termino “enrolación”. Aún segun el mismo vehiculo, uno de los expoentes habladores de portunõl es Banderley Lutchenbuergo.

De qualquiera modo, ainda hay tiempo de ir a un barzito brasilenho sólo para no perder la oportunidad de pedir un perro caliente con cueca cuela.

Sobre a idéia: o dia internacional de falar portunhol surgiu em 2005, a partir da idéia de criar uma versão brasileira Herbert Richers para o Talk Like a Pirate Day.

Marcadores:

01010000 01101111 01110011 01110100 00100000 01100010 01101001 01101110 11100001 01110010 01101001 01101111

01001100 01101111 01110010 01100101 01101101 00100000 01101001 01110000 01110011 01110101 01101101 00100000 01100100 01101111 01101100 01101111 01110010 00100000 01110011 01101001 01110100 00100000 01100001 01101101 01100101 01110100 00101100 00100000 01100011 01101111 01101110 01110011 01100101 01100011 01110100 01100101 01110100 01110101 01100101 01110010 00100000 01100001 01100100 01101001 01110000 01101001 01110011 01100011 01101001 01101110 01100111 00100000 01100101 01101100 01101001 01110100 00101110 00100000 01001101 01100001 01110101 01110010 01101001 01110011 00100000 01100110 01100101 01110010 01101101 01100101 01101110 01110100 01110101 01101101 00101110 00100000 00001101 00001010 00001101 00001010 01000100 01101111 01101110 01100101 01100011 00100000 01100001 01110101 01100111 01110101 01100101 00100000 01110000 01100101 01100100 01100101 00101100 00100000 01110000 01101000 01100001 01110010 01100101 01110100 01110010 01100001 00100000 01110001 01110101 01101001 01110011 00101100 00100000 01110110 01100101 01101000 01101001 01100011 01110101 01101100 01100001 00100000 01101110 01100101 01100011 00101100 00100000 01100001 01101100 01101001 01110001 01110101 01100101 01110100 00100000 01101101 01100001 01110100 01110100 01101001 01110011 00101100 00100000 01101101 01100101 01110100 01110101 01110011 00101110 00100000 01000100 01101111 01101110 01100101 01100011 00100000 01110011 01100001 01110000 01101001 01100101 01101110 00101110 00100000 01010001 01110101 01101001 01110011 01110001 01110101 01100101 00100000 01100101 01110100 00100000 01101110 01101001 01110011 01101001 00100000 01100101 01110100 00100000 01101110 01101001 01110011 01101001 00100000 01101100 01100001 01100011 01101001 01101110 01101001 01100001 00100000 01110010 01110101 01110100 01110010 01110101 01101101 00101110 00100000

Para entender: a imagem, a inspiração, a tradução e o significado.

Marcadores:

Furto de hora

Comentário do Gilberto hoje aqui no blog:

“Ah, hoje é dia de escreveres sobre aquela hora que nos roubam todos os anos :p”

Então, vamos ao post!

Primeiro, as imprecisões técnicas: não é roubo, é furto. Roubo pressupõe violência ou grave ameaça. E, ao que consta, embora sejamos forçados a adiantar os relógios à meia noite do dia de hoje, o governo não planeja valer-se de sua prerrogativa do monopólio do uso da força em uma sociedade moderna para nos impor, mediante atos coercitivos cruéis, a subtração da referida hora. Já o furto se consuma quando se subtrai coisa alheia móvel, independente dos modos empregados para tanto. Considerando o tempo como algo móvel (mais especificamente, bem imaterial, suscetível de propriedade intelectual), chegamos à conclusão de que o que o governo faz, ano a ano, nada mais é do que um furto. Um furto qualificado pela destreza (artigo 155, §4°, inciso II do Código Penal), é verdade, mas um furto.

De qualquer modo, já virou tradição aqui no blog criticar o fato de que “o governo” nos toma uma hora em pleno fim de ano – época em que mais precisamos de tempo para fazer as atividades típicas de final de semestre – para nos devolver só lá no começo do ano seguinte, em plenas férias. Absurdo. Parece que eles querem nos forçar a trocar uma hora a menos de produtividade em outubro, por uma hora a mais de lazer em fevereiro… Não temos nem ao menos o direito de escolha?

Em tempo: O horário de verão tem lá suas vantagens, é verdade. E é até interessante ter horas a mais de sol por dia 🙂

Marcadores: ,

Demissão do gerúndio

Em um decreto estapafúrdio (sob o ponto de vista da aplicabilidade prática), mas com alto teor humorístico, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, demitiu o Gerúndio de todos os órgãos do governo do Distrito Federal. O decreto n° 28.314, de 28 de setembro de 2007, ainda busca coibir o uso do gerúndio como desculpa para “INEFICIÊNCIA” administrativa.

Exemplo clássico de uso do gerúndio aplicável à Administração Pública:
“Vou estar providenciando o documento”
(Tradução: “pode esperar sentado, porque não vou providenciar nada”)

Problemas práticos (com base nesta notícia)
– Do ponto de vista da lei, não faz sentido demitir o Gerúndio (assim mesmo, com letra maiúscula).
– Do ponto de vista da língua, há ao menos uma impropriedade grave no decreto: o governador pretendia demitir o gerundismo, e não o gerúndio.
– Do ponto de vista do humor, ficaria mais divertido se a lei trouxesse exemplos de casos em que não se deve usar o gerundismo.
– Do ponto de vista do “protesto”, o governador conseguiu chamar a atenção – mas uma lei sem sanção não tem garantia de que vá ser cumprida.

Se o objetivo era realmente abolir o gerúndio do governo do Distrito Federal, talvez o decreto não dê muito certo. Mas se o objetivo era chamar a atenção com um toque de bom humor… o caminho tomado foi no mínimo interessante.

(Via Verdade Absoluta)

Sobre o gerúndio, vale a pena dar uma olhada nesta matéria da revista Língua Portuguesa.

Marcadores: ,

National Novel Writing Month 2007

Estão abertas as inscrições para a edição 2007 do National Novel Writing Month. O projeto é um esforço coletivo bizarro em que cada pessoa tem por objetivo escrever uma história de ficção de 50 mil palavras durante o mês de novembro. É permitido fazer um planejamento antes, mas não vale começar a escrever por agora. A grande graça da coisa é a de se obrigar a escrever no curto espaço de tempo exigido – o que requer que se invente, em média, 1.667 palavras por dia (de três a quatro páginas no Word). O resultado se traduz em termos quantitativos: não importa que o produto final seja uma imensa porcaria, e que você não tenha coragem de mostrar nem para a própria mãe. Basta escrever as 50 mil palavras, e você já será declarado um “vencedor”. Com direito a certificado virtual e tudo!

O NaNoWriMo se baseia na idéia de que escrever 50 mil palavras, por mais que disso não resulte um best-seller, fará com que a pessoa desenvolva habilidades de escrita. É preciso inventar personagens, criar enredos, enfim, construir uma história. Escrever um livro, ainda mais sob pressão, não é nada fácil. Mas o resultado final compensa – além da sensação de “dever cumprido”, no ano passado o pessoal da gráfica on demmand Lulu.com ainda presenteou os vencedores do NaNoWriMo com uma cópia impressa grátis (ou seja, além de escrever a pior história da sua vida, você ainda poderá ter a oportunidade única de eternizar a desgraça em uma versão com capa colorida).

Interessados podem se inscrever até novembro. A maratona começa no dia 1° de novembro, e em 2007 está em sua 10ª edição. Dentre os objetivos, também está a arrecadação de dinheiro para estímulo à produção de textos entre jovens.

Marcadores:

Como ser um bom estudante de jornalismo

Assim como não dá para devolver o Brasil para os índios e refundar o país, também não dá para começar a faculdade de novo, só para fazer tudo direitinho na segunda tentativa. Na maior parte das vezes, a gente aprende errando. Entretanto, aprender por tentativa e erro gera algo extra que os outros tipos de aprendizagem não permitem: o desejo de nunca mais errar.

Mas, para quem ainda está começando – ou para quem, como eu, ainda tem um semestre e meio pela frente para tentar fazer melhor – vale a pena ler as dicas de Paul Bradshaw sobre como ser um estudante de jornalismo. Em versão sintetizada, as dicas seriam:

1. Leia notícias
2. Esqueça que você tem uma opinião
3. Saiba a diferença entre notícia e matéria
4. Faça contatos
5. Tenha uma vida
6. Não fique sentado esperando por uma resposta por e-mail
7. Aprenda a escrever certo
8. Esteja aberto a novas experiências
9. Leia livros
10. Saiba o que você quer ao sair disso – e corra atrás

No mesmo sentido, post de hoje no eCuaderno com conselhos para alunos de um novo curso. Dentre os conselhos, está o de “especializar-se em assuntos, e não em meios”. E “começar um blog”. Como se trata de um curso sobre informação, no post há ainda um divertido vídeo para ilustrar o impacto da tecnologia na gestão da informação. Vale a pena assistir.

(Via Ponto Media)

Marcadores: ,

Proteção ao idioma nacional

“Oeuvre en partage” (algo como “obra em partilha”) é a nova denominação para a licença Creative Commons na França. Os franceses são tão protetivos quanto ao seu idioma, que tudo deve ser devidamente adaptado para o idioma francês. No documento da commission générale de terminologie et de néologie, consta ainda que o emprego da expressão “Creative Commons” na França é “desaconselhado”.

Segundo a Wikipedia, a comission générale de terminologie et de néologie é um organismo administrativo francês cuja função é contribuir para o fortalecimento da língua francesa. O órgão, criado em 1996, atua sob a direção do primeiro ministro. A idéia é proteger a francofonia.

Alguns exemplos de termos franceses felizes aplicados à Internet são logiciel espion (para spyware), diffusion pour baladeur (para podcasting), e bloc-notes (para blogs).

Curiosidade: como ficariam termos como “blog”, “podcast” e “spyware”, caso fossem aportuguesados?

E depois ainda reclamam da proposta de reforma ortográfica para unificação da língua portuguesa. Para nós brasileiros, apenas somem alguns acentinhos, caem os tremas, e mudam algumas poucas palavras. Imagina a tragédia que não deve ser para os portugueses ter de abrir mão do “c” charmosinho antes dos “ts” em palavras como “contracto”. E ainda por cima ter de fazer isso em favor de seu ingrato ex-filho mais pobre (e mais populoso).

(Via Jean-Luc-Raymond)

Marcadores: ,